Notícias

Vandalismo resulta em prejuízo no tratamento aos diabéticos

Data de inclusão: 12/09/2017 16:50

Aproximadamente R$ 30 mil. Esse é o valor, até o momento, do prejuízo calculado pela equipe do Centro de Atendimento aos Diabéticos – Cadia, localizado no Centro de Especialidades Médicas, após arrombamento, furto de diversos itens e comprometimento da validade de insulinas. A ação ocorreu no final de semana.

O município tem cerca de 3.000 pacientes diabéticos cadastrados e cerca de 900 pacientes utilizam insulina. O Cadia é o responsável pelo acompanhamento especializado dos pacientes, retaguarda clínica e de insumos relacionados aos diabetes para as Unidades de Saúde do município. Entre os serviços disponibilizados está o fornecimento de insulinas para tratamento. Este foi o maior prejuízo constatado após a ação do final de semana.

Disponibilizadas a todas as unidades de saúde, as insulinas são recebidas mensalmente do Ministério da Saúde, através da regional de Saúde, e guardadas em refrigeração na sala do Cadia. Por ser um medicamento que exige a temperatura de 2 a 8 graus, as insulinas são armazenadas em geladeiras e disponibilizadas aos postos conforme a demanda. “Mas, as pessoas que invadiram o local além de levarem diversos itens, deixaram a geladeira aberta, ocasionando a perda da validade das insulinas”, conta a enfermeira do Cadia, Rosilei T. Weiss Baade.

Segundo Rosilei, estavam armazenados no local dois lotes de insulinas: 630 frascos do lote NPH, cujo vencimento era em novembro de 2018 e outros 170 frascos do lote regular, que vencia em fevereiro de 2019. “Agora, encaminharemos os medicamentos para as Unidades de Saúde para que os pacientes possam fazer uso da insulina do primeiro lote em até 28 dias e do segundo lote até o dia 19 de outubro. Após esses prazos estipulados pelos fabricantes não será mais possível o uso do medicamento e, consequentemente, será realizada a inutilização destes”, lamenta a enfermeira.

Mesmo encaminhando o medicamento para os pacientes consumirem antes do prazo de validade, a enfermeira acredita que alguns ainda serão inutilizados, pois os usuários já haviam recebido a insulina para tratamento. “É lamentável essa situação, pois os medicamentos chegaram na quarta-feira passada e atendiam o pedido para todo o mês. Como eles são fornecidos pelo Ministério da Saúde, estamos em contato com a regional de Saúde sobre a possível reposição de parte do pedido”, explica Rosilei.

Além disso, estavam na geladeira que ficou aberta, 60 canetas de humalog mix 50/50 e 30 canetas novorapid. “Estas também precisam ser usadas até o dia 5 de outubro pois fazem parte do rol de insulinas do nosso protocolo de análogos. Esses itens foram pagos com recursos da Prefeitura”, comentou a enfermeira.

Outros itens – Até o momento, a equipe do Cadia registrou em Boletim de Ocorrência o furto de dois estetoscópios, dois esfigmomanômetros, um otoscópio, um martelo neurológico, um jogo de chaves de fenda, um rádio e quatro canetas permanentes para administração de insulina.

Viviane de Vargas Miranda
Assessoria de Imprensa
Prefeitura de São Bento do Sul
Contatos: imprensa@saobentodosul.sc.gov.br | 3631.6132 | 3631.6114 | 3631.6154

Imagens relacionadas

Vandalismo resulta em prejuízo no tratamento aos diabéticos
Vandalismo resulta em prejuízo no tratamento aos diabéticos
Vandalismo resulta em prejuízo no tratamento aos diabéticos
Vandalismo resulta em prejuízo no tratamento aos diabéticos
Todos os direitos reservados © 2017 Prefeitura de São Bento do Sul