Foto

Defesa Civil

Cratera causa interdição de residência na Schramm

05/12/2019 16:07

"Na semana passada começamos a perceber alguns ruídos estranhos aqui na casa. Então percebi um barulho de piso oco quando andava pela calçada em frente à varanda. Ontem quando fui verificar e bati de leve para identificar se estava oco ou não levei um susto quando a calçada se abriu e caiu em uma cratera que já estava embaixo de minha casa. Nem dormimos em casa com a preocupação de que tudo pudesse desabar", contou Natalino Demari Cheis, morador da Estrada Schramm, ao receber a equipe da Defesa Civil, Planejamento e da Secretaria de Obras na manhã desta quinta-feira em sua casa.

 

O que a Defesa Civil apurou no local foi um grande buraco causado por erosão sob a calçada e a casa onde Natalino reside com sua esposa Goreti Cheis, que está grávida, e mais duas filhas.

 

Segundo laudo da Defesa Civil assinado pelo diretor da Defesa Civil Amarildo de Jesus e pelo engenheiro civil Gerson Evers Mendes, "devido um desnível na calçada foi aberto uma visita na mesma e verificou-se a existência de um grande buraco por baixo da casa, comprometendo as fundações e o piso da residência nos trechos da varanda, sala e quarto da frente, e não podendo-se avaliar melhor as outras dependências por não se ter um acesso seguro".

A conclusão é de que "o imóvel deverá ser interditado até que se proceda a recuperação estrutural e a recomposição do terreno".

 

Como medida de precaução, para evitar o desabamento de parte da casa, uma vez que está sobre o buraco e sem sustentação, a equipe da secretaria de Obras trabalhou para calçar a base da casa.

 

Já a Defesa Civil após emissão do laudo técnico interditou a casa, fato que obriga a família a se retirar do local devido ao risco, até que a situação seja solucionada.

 

Para Goreti, "quando cheguei em casa ontem e meu marido veio me contar entrei em desespero e comecei a chorar. Reformamos esta casa, estávamos felizes com a proximidade do Natal, e agora esse susto que nos força a sair da casa. É difícil", disse Goreti.

 

Natalino se disse surpreso com o ocorrido. "Compramos esta casa há 12 anos e nunca imaginei que estivesse em um terreno preenchido. Agora estamos torcendo para que a situação possa ser resolvida e que possamos continuar a morar aqui", disse.

 

Já nos próximos dias a equipe da Secretaria de Obras estará trabalhando no local para abrir e verificar a tubulação nas proximidades do imóvel. O objetivo, segundo o secretário de Obras Helio Alves, será verificar se existe algum dano na tubulação e verificar as causas da erosão sob a residência.

 

com fotos

 

Joberth Krause – MTB 4280SC

Assessoria de Imprensa

Prefeitura de São Bento do Sul

Contatos: imprensa@saobentodosul.sc.gov.br | 3631.6132 | 3631.6114 | 3631.6154 | 3631.6148