Foto

Saúde

Focos de dengue preocupam Secretaria de Saúde

22/01/2021 16:04

Segue aumentando os números de focos do mosquito Aedes Aegypti em São Bento do Sul. O mosquito que é transmissor do vírus da dengue, chikungunya, zika vírus e da febre amarela, vem preocupando a equipe de endemias da Secretaria de Saúde.

Neste ano, já foram encontrados 15 novos focos do mosquito e, como o município ainda não é considerado infestado, acredita-se que o mosquito tenha vindo de outra cidade onde o vírus já esteja circulando, podendo assim estar infectado e pronto para transmitir as doenças.

Os bairros que possuem focos do mosquito são: Cruzeiro (1); Boehmerwald (4); Dona Francisca (2); 25 de Julho (1); Lençol (1); Serra Alta (2); Colonial (1); Bela Aliança (1); Centro (1); Alpino (1).

Conforme explicou a agente de endemias do controle de Aedes Aegypti, Cleide Adriana Dias, o mosquito não deposita seus ovos em apenas um lugar. Ele sobrevoa as redondezas procurando mais depósitos com água parada, preferencialmente em depósitos artificiais (lixos, pneus, lonas, piscinas, sucatas ou qualquer objeto que acumule água) e algumas plantas. Ele não deposita em poças de água, tanques com peixe ou fossas. “Quando encontramos um foco de aedes, precisamos fazer o trabalho de orientação, bloqueio e eliminação de possíveis criadouros num raio de 300 metros a partir do foco, porém, o mau tempo dos últimos dias também está prejudicando nosso trabalho”, explica. 

Cleide também pediu a ajuda da população que reside próximo aos locais de foco, para que redobre os cuidados, eliminando depósitos com água parada. “Pedimos atenção neste momento quanto a tonéis para armazenar água de chuva. Eles devem ser vedados com tela mosqueteira que geralmente se encontra à venda em agropecuárias e lojas de materiais de construção”.

Mesmo a cidade tendo 78 pontos estratégicos e 447 armadilhas para controle e prevenção é preciso que a população mantenha os cuidados.

A equipe de controle também informa que se for encontrado objetos com larvas para que não eliminem, liguem para a equipe pelo telefone 3635-2228. Assim, os profissionais irão até o local para coletar as larvas e analisar, e após, calcular a extensão da área de foco. O número também pode ser utilizado para denúncias ou esclarecimento de dúvidas.

Também deve-se ficar alerta quanto aos sintomas das doenças, e se apresentar algum deles, deve-se procurar a unidade de saúde mais próxima.

Os sintomas da dengue são: febre alta, dor atrás dos olhos e dor muscular intensa.
Os sintomas da chikungunya são: febre alta e dor intensa nas articulações, que pode causar limitação dos movimentos.
Os sintomas da zika são: febre baixa, manchas avermelhadas pelo corpo com coceira e inchaço nas articulações.
Os sintomas da febre amarela são: febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza.
Quem apresentar esses sinais e sintomas deve tomar muita água, não se automedicar e procurar uma Unidade de Saúde.

Mais informações para a imprensa:

Jonei Marcos Schritki
Assessoria de Comunicação
Prefeitura de São Bento do Sul
Fone: (47) 3631.6132 | 3631.6114 | 3631.6154
E-mail: imprensa@saobentodosul.sc.gov.br
Site: www.saobentodosul.sc.gov.br